sexta-feira, 11 de abril de 2008

O encontro


Eles estavam frente a frente no meio de todo aquele murmurinho, sorrisos e brindes de tulipas de cerveja, aquele único instante em que as atenções estavam longe dos dois.
Seus olhares se encontraram, suas cores preferidas estavam ali, ela procurou entender o que aquele olhar ocultava.Olhar profundo... Encontrara alguns sonhos, poucas cicatrizes, paixão e muitos escudos.Olhou um pouco mais a fundo, seus olhos antes semicerrados (como se para focalizar algo) agora se expandiram demonstrando um ar surpreso, ela vira nada mais que um espelho...
Ele sentiu algo diferente no peito, seus pulmões se encheram de ar, ele percebera o quão longe ela chegou, assustado deu um passo para trás.Ele deveria estar delirando ou algo assim (racionalizava ele), sempre fora uma incógnita para a grande maioria e ela mal o conhecia!
Alguém esbarrou nela desviando sua atenção e novamente estavam no meio do murmurinho.
E tudo se passou apenas num instante.

3 comentários:

Gerlane disse...

Sim, minha jovem! Uma vida inteira pode ser vivida em segundos. Alguns instantes são mais intensos e marcantes do que muitos anos. Depende da tua disponibilidade para vivenciar as emoções, os sentimentos.

Beijos pra ti!

Magaldi disse...

e aí, tudo bem? valeu pelo comentário... podemos nos linkar aqui?
bjs

Yuri de Avila disse...

Su como sempre ficando melhor. os textos estão ficando mas enigmaticos e podendo ter varios sentidos. Muito bom mesmo